Câmara de Vila Verde: dívida superior a 25 Milhões de Euros e Prejuízos de 4,3 Milhões de Euros!

Prestação de Contas da Câmara de Vila Verde revela dívida superior a 25 Milhões de Euros e prejuízos de 4,3Milhões de Euros

executivoPSD

A Prestação de Contas da Câmara Municipal referente ao exercício de 2013 mostra uma realidade que o Presidente de Câmara, António Vilela, com discursos floridos tenta esconder. Cai por terra o discurso de que a Câmara goza de boa situação financeira e que tem capacidade para encarar o futuro sem percalços. Uma dívida superior a 25 Milhões de Euros e Prejuízos de 4,3 Milhões são preocupantes e devem servir para uma mudança no rumo que António Vilela diz ser certo e que não são mais do que consequências dos graves erros políticos dos executivos PSD do passado e os seus impactos no desenvolvimento futuro do concelho.

Em virtude de anos e anos de despesismo estéril e inconsequente, onde o absoluto descontrolo financeiro foi imagem de marca do executivo PSD, a Câmara Municipal foi obrigada a contrair um empréstimo de 14 milhões ao abrigo do PAEL, situação que permitiu trocar dívida de curto prazo por dívida de médio e longo prazo, mas que colocou a autarquia ainda mais dependente da banca e de instrumentos de financiamento não controláveis.

O recurso a este resgate financeiro de emergência, tem custos significativos para o município. A título de exemplo refira-se que, do ano de 2012 para o ano de 2013, os juros suportados registaram um aumento de €154.000,00, aumento que, de resto, é observado em todas as rubricas de custos associadas ao funcionamento corrente da autarquia. Em contrapartida, as rubricas referentes a subsídios e transferências para terceiros registaram uma diminuição de cerca de €560.000,00, valor que certamente estará a fazer muita diferença no dia a dia das Associações, Coletividades e Juntas de Freguesia do Concelho.

A Prestação de Contas de 2013 mostra, também, a falta de equidade, a falta de critério, a falta de justiça e a falta de estratégia na transferência de verbas para as Associações, Coletividades e Juntas de Freguesia, onde uns são tratados comos “filhos” e outros como “enteados”. O Sr. Presidente de Câmara, António Vilela, em vez de se guiar pelas necessidades reais das entidades e territórios concelhios, prefere privilegiar interesses e jogos de conveniência político partidária dos momentos, isto sem falar dos compromissos assumidos perante Presidentes de Junta e respetivas populações que, de ano para ano e de forma sistemática, são simplesmente esquecidos após as campanhas eleitorais.

A Câmara Municipal continua numa escalada de maus resultados, resultados esses confirmáveis pelo seu Resultado Líquido do Exercício negativo de €4.371.423,41, ou seja, €1.005.881,44 a mais no prejuízo que já se verificava nas contas do exercício do ano de 2012.

A confirmar a senda de mau desempenho temos, ainda, o nível e endividamento. Apesar dos muitos milhões contraídos ao abrigo do PAEL, e apesar da transformação da dívida de curto prazo em dívida de médio e longo prazo, a Câmara Municipal tem uma dívida (a avaliar pelas contas agora apresentadas) de €25.384.780,67, valor superior ao registado no ano de 2012 em cerca de €127.810,93, ou seja, aumentou-se a dívida e aumentou-se o prejuízo da Câmara Municipal.

Estas são algumas das evidências da “boa gestão”, do “grande equilíbrio financeiro” ou da “boa saúde financeira” tantas vezes apregoadas pelo Presidente de Câmara.

A tudo isto acresce um aspeto muito grave, aspeto que reside no facto de existirem dividas reconhecidas junto de entidades terceiras mas que não fazem parte desta Prestação de Contas, realidade que faz toda a diferença quanto à credibilidade da Prestação de Contas e, naturalmente, quanto aos resultados económico financeiros nele expressos.

Os Vereadores do Partido Socialista fizeram, ainda, uma recomendação quanto ao tratamento do imobilizado corpóreo do município, rubrica que, em valores brutos, ronda os 200 milhões de euros e, como tal, deveria ser alvo de um tratamento e apresentação mais pormenorizada, incluindo, nomeadamente, do cadastro atualizado do imobilizado. A este respeito importa referir que essa informação já foi solicitada formalmente em reunião do executivo pelos Vereadores do Partido Socialista, no dia 03 de Fevereiro de 2014, e que até à data, decorridos mais de 60 dias, ainda não foi entregue.

Por estas razões, os Vereadores do Partido Socialista votaram contra a Prestação de Contas referente ao exercício de 2013, vincando que o documento de Prestação de Contas de 2013, em vez de refletir rigor, controlo e estratégia, reflete a habitual gestão corrente, do mero dia a dia, e a ação negativa que os executivos PSD tem vindo a impor ao Concelho de Vila Verde.

Ao serviço dos Vilaverdenses: Bairro Novo – Freguesia de Esqueiros

AO SERVIÇO DOS VILAVERDENSES!
bairronovo

Os Vereadores do Partido Socialista entregaram na reunião da Câmara de Vila Verde do passado dia 31 de Março 2014, uma recomendação no sentido de que a obra do Bairro Novo, da União de Freguesias de Esqueiros, Nevogilde e Travassós, fosse concluída, garantindo dessa forma o arranjo da estrada, que pelo mau estado, provoca graves transtornos aos moradores.

recomendacao

 

Reunião de Câmara – 31/03/2014

(2013/2017)

No seguimento do que tem sido feito, disponibilizam-se a atas das Reuniões de Câmara Municipal, realizadas em 31 de Março de 2014. Esta é uma forma de todos os vilaverdenses poderem acompanhar os assuntos discutidos em sede de reunião de executivo e o posicionamento perante os mesmos dos diversos vereadores.

Imagem

Venha. Fique. Namore Vila Verde…

encante-se

O passado do PSD Vila Verde

FALAR VERDADE AOS VILAVERDENSES

PSD VILA VERDE

Depois de alimentar a mentira de que os vereadores do PS votaram contra os Centros Escolares, como reage o PSD de Vila Verde à VERDADE sobre o seu passado político?

    • “PSD Vila Verde vota contra a Escola C+S de Prado”
    • “PSD Vila Verde vota contra Posto Médico do Pico”
    • “PSD Vila Verde vota contra Biblioteca Ambulante”
    • PSD Vila Verde vota contra renovação do contrato de 90 funcionários da Câmara”
    • “PSD Vila Verde propõe fechar fábrica em Prado que emprega 100 pessoas”
    • “PSD Vila Verde de fora do reforço das verbas a atribuir pela Câmara às Juntas de Freguesia”

Este é o passado do PSD de Vila Verde que estes “novos sociais democratas” tentam esconder mas está bem vivo na memória dos Vilaverdenses atentos!

Basta de política de mentira!
Falem VERDADE aos Vilaverdenses!
Trabalhem POR VILA VERDE!

Câmara de Vila Verde e SOCIPARQUE, SA: “balanço positivo”!?

FALAR VERDADE AOS VILAVERDENSES

No dia 19 de Março o Presidente da Câmara anunciou nos jornais um balanço positivo dos primeiros 150 dias deste mandato.

Ao mesmo tempo, em Vila Verde, a SOCIPARQUE S.A., parceira de negócios da Câmara de Vila Verde, continuava a passar multas ilegais, para as quais não está autorizada, no valor de 18.020 Euros!

Um balanço positivo…!?
balanço

PARABÉNS POR VILA VERDE

No facebook já somos mais de 12.000 a lutar e a defender Vila Verde.

Na página oficial somos também vistos além fronteiras sendo a Bélgica e a França os país que temos o maior número de visualizações internacionais. Obrigado a todos os que nos seguem todos os dias.

Este espaço de discussão cívica vilaverdense conta até ao momento com mais de 425 mil visitas e 7 mil comentários.

 

estatisticas2

(O “Por Vila Verde” já conta com 426709 visitas desde Janeiro 2010)

 

(O “Por Vila Verde” é visualizado diariamente no Parlamento Europeu)