O Vilaverdense – 18/09/2014

Vereadores do PS insistem junto do Ministério da Educação pela manutenção do JI de Rio Mau

Os vereadores do Partido Socialista de Vila Verde revelam, em comunicado enviado à nossa redacção, que se dirigiram hoje, novamente, ao Ministério da Educação, «reforçando o pedido para manutenção em funcionamento do Jardim de Infância de Rio Mau. Insistimos na necessidade de reverter a decisão de encerramento, que terá sido numa primeira fase acordada com o Município de Vila Verde». Neste contexto, referem mesmo que, no dia 08 de Setembro, apresentaram uma proposta em reunião de Câmara «para que, atendendo à vontade dos pais e junta de freguesia, a Câmara de Vila Verde informasse o Ministério da Educação da vontade de todos os intervenientes em manter este Jardim de Infância em funcionamento».
Fonte do Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Vila Verde volta a recordar que «a própria autarquia aguarda a resposta do Ministério da Educação ao Ofício em que solicita a manutenção do jardim-de-infância de Rio Mau».

PAIS NÃO DESISTEM DA REABERTURA

Já esta manhã, em nota enviada à nossa redacção, Nuno Lopes – em nome dos pais de Rio Mau – refere que estes se sentem «revoltados ao lerem a carta que o Sr. Presidente da Câmara enviou à Assembleia da República». Dizem que «não é verdade que o encerramento tenha sido acordado com os pais de Rio Mau. Pelo contrário, o Sr. Presidente, na única reunião que houve, disse-nos sempre que este jardim de infância ficaria aberto. Soubemos que ia encerrar pelos jornais e, imediatamente a seguir, fomos à Câmara falar com o Sr. Presidente, que nem se dignou receber-nos condignamente».

Nuno Lopes acrescenta que os pais «gostariam de ver o Sr. Presidente ao nosso lado, a defender a nossa freguesia e o nosso Jardim de Infância. Infelizmente, pelo contrário, assistimos é ao Sr. Presidente a atacar um deputado do CDS que nos tenta ajudar. Assistimos ao Sr. Presidente desvairado a atacar o CDS, o PS, e a todos os lutam pela manutenção desta escola».

O Vilaverdense

O Vilaverdense – 18/09/2014

VILA DE PRADO: Campeonato Nacional de Slackline na Praia do Faial – 21 SETEMBRO

1

A Praia Fluvial do Faial, na vila de Prado, recebe este Domingo a segunda etapa do Campeonato Nacional de Slackline. A prova, organizada pela Escola NorteSlack (sediada em Vila Verde, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Verde e Junta de Freguesia de Prado, arranca pela 14h00 com uma “Jam” onde os atletas vão competir todos juntos, durante uma hora, para seleccionar os melhores para as meias-finais. A fase final funcionará num modelo de “batalha”, entre dois atletas, que vão competir entre si, e apenas o vencedor passará à próxima fase onde irá disputar o título final.

2

Estes são os ingredientes da prova apresentada esta manhã, Praia do Faial, onde marcaram presença Pedro Silva (membro da organização e também atleta), António Vilela, presidente do Município de Vila Verde, Patrício Araújo, vereador do Desporto e o anfitrião da prova, Paulo Gomes, presidente da Junta de Prado. Na conferência de imprensa marcou presença o actual campeão nacional da modalidade (Mikel) que no final fez uma pequena demonstração e desafiou os autarcas a experimentarem. Repto aceite por António Vilela e Patrício Araújo como documentam as fotos.

O Vilaverdense

Jornal de Notícias – 17/09/2014

jn

O Vilaverdense – 17/09/2014

CDS.PP reage a Carta Aberta de António Vilela sobre reorganização da rede escolar – RIO MAU

A concelhia de Vila Verde do CDS-PP reage à Carta Aberta do presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, sobre a reorganização da rede escolar do Concelho. Rio Mau está no centro da discussão política concelhia.

paulomarques

COMUNICADO:
No seguimento da Carta Aberta do Presidente da Câmara de Vila Verde, Dr. António Vilela, relativo ao tema do encerramento do jardim-de-infância de Rio Mau, o CDS.PP de Vila Verde faz saber:

ESTA NÃO É UMA GUERRA PARTIDÁRIA, É O ENSINO DAS CRIANÇAS DE RIO MAU

O CDS.PP pediu no dia 3 de Setembro último ao Sr. Presidente da Câmara Municipal, apoiados no estatuto de oposição, que nos informasse relativamente aos critérios e processo que envolvia o enceramento do jardim-de-infância em Rio Mau. É com admiração e contra toda a lógica democrática que, até hoje, nada nos foi informado ou sequer esclarecido.

No entanto, o CDS não ira partidarizar esta questão, aceitando que se desvie a atenção do que interessa: defender as crianças de Rio Mau. E porque a educação é um direito fundamental exigimos uma análise franca, aberta e sem desassossegos. Lembramos que é o ensino das nossas crianças que esta em jogo, e que por isso mesmo, confiamos na capacidade de diálogo do Sr. Presidente da Câmara. Não há espaço neste tema para desassossegos. Certamente que o Dr. António Vilela não se limitará ao debate partidário, fazendo com que este tema se reduza a isso mesmo.

Assim, voltamos a pedir um cabal esclarecimento por parte do Presidente de Câmara para este tema, acrescentando ainda a necessidade do Presidente de Junta vir a terreiro informar e apoiar também ele as populações. É para nós incompreensível o silêncio do Presidente de Junta perante a população que o elegeu. É que a escola já começou.

Pela Comissão Política,
Paulo Marques

O Vilaverdense

Reunião de Câmara: 16/09/2014

(2013/2017)

No seguimento do que tem sido feito, disponibilizam-se a atas das Reuniões de Câmara Municipal, realizadas em 16 de Setembro de 2014. Esta é uma forma de todos os vilaverdenses poderem acompanhar os assuntos discutidos em sede de reunião de executivo e o posicionamento perante os mesmos dos diversos vereadores.

Ata RC

Recomendação PS – Inundações

O Vilaverdense – 17/09/2014

Pais de Rio Mau escrevem carta aberta ao eurodeputado José Manuel Fernandes

“Os pais de Rio Mau” escreveram uma carta aberta ao eurodeputado José Manuel Fernandes solicitando que José Manuel Fernandes «exerça a influência que tem na Câmara de Vila Verde» para manter o jardim-de-infância aberto. Os pais solicitam ainda que José Manuel Fernandes «fale com a sua esposa, a Sra. Vereadora, Júlia Fernandes e com o Sr. Presidente da Câmara de Vila Verde para que mantenham a escola aberta».

«Como certamente tem acompanhado, em Vila Verde mandaram fechar vários jardins-de-infância, obrigando as nossas crianças a terem de frequentar escolas longe da morada onde os pais residem. Aos pais das crianças de Rio Mau, foi prometido pela Câmara e pela Junta que o Jardim de Infância ficaria aberto. Infelizmente essa promessa não foi cumprida, como o senhor decerto sabe», começam por dizer os pais lembrando que «há poucos meses esteve aqui na Ribeira do Neiva a fazer campanha, prometendo fundos comunitários para todos. O que nós queremos é o jardim de Rio Mau aberto. Pedimos que fale com a sua esposa, a Sra. Vereadora da Educação Júlia Fernandes, e com o Sr. Presidente da Câmara de Vila Verde Dr. António Vilela, pedindo-lhes que mantenha esta escola aberta».
«Esta é uma luta que tem unido quase todos os partidos de Vila Verde em defesa do jardim-de-infância de Rio Mau, e como tal, achamos que o Sr. também terá uma palavra a dizer sobre este assunto, pelo que lhe pedimos que interceda junto da sua esposa Vereadora, do Sr. Presidente da Câmara e do Sr. Presidente da Junta para que este Jardim de Infância se mantenha aberto».

O Vilaverdense

O Vilaverdense – 16/09/2014

Pais de Rio Mau vão colocar alunos em Ponte da Lima… caso não tenham resposta até sexta feira…

Pais de 10 alunos do jardim-de-infância de Rio Mau, Vila Verde, dão até sexta feira para terem respostas quanto à colocação das crianças. Segundo estes, ainda não sabem se escola de Rio Mau fica aberta, ou não, e não entendem a opção de manter a escola de Goães, a mais próxima, aberta com quatro alunos.

“Vamos para outro concelho, se isto continuar assim”, dizem os pais de Rio Mau, que esta manhã de segunda feira entraram na junta de Duas Igrejas, onde está sediada a União de Freguesias de Ribeira de Neiva, para tentar respostas.

No entanto, e apesar das explicações da funcionária, as dúvidas continuam. Há quem acuse o presidente da junta de Goães, líder também das União de Ribeira do Neiva, de “bairrista”. “Ele está a manter a escola de Goães aberta com quatro alunos apenas porque é de lá. Os pais de Goães até estavam dispostos a ir para Rio Mau, pois têm melhores condições”, avança Nuno Silva, um dos pais.

1

Já o município de Vila Verde diz que “não há mais nada a acrescentar em relação ao comunicado oficial” emitido no passado dia 5 de Setembro (ver http://www.ovilaverdense.com/noticia.php?n=9265). Fonte do Gabinete da Presidência avança, contudo, que “a Câmara Municipal de Vila Verde aguarda a resposta do Ministério da Educação ao Ofício enviado nos últimos dias a requerer também a manutenção do jardim-de-infância de Rio Mau”.

2

No entanto, há questões que continuam sem resposta, pois – num raio de três quilómetros do “ângulo 40″ – há a intenção de fechar uma escola com 10 alunos e deixar abertas escolas com 4 e 8 alunos, respetivamente Goães e Codeçal.

Acabam por ser os alunos os que sofrem diretamente com a situação, pois continuam em casa, sem estudos, e até já há quem pague a ATL´s 2,5 euros para tomar conta das crianças devido à situação.

O Vilaverdense