O Vilaverdense – 05/09/2014

Vereadores do PS reúnem com pais de Carreiras S. Miguel

Os Vereadores do Partido Socialista reuniram hoje de manhã com encarregados de educação da freguesia de Carreiras S. Miguel, local onde se consta encerrar mais um estabelecimento de ensino.
«É lamentável a forma como a Câmara de Vila Verde está a gerir este processo. Não é escondendo a informação aos Vilaverdenses e aos Vereadores do PS que se conseguem atenuar os efeitos do encerramento dos Jardins de Infância. Devia existir mais diálogo e a a Vereadora da Educação tem obrigação de rebater a decisão junto do Ministério da Educação, em defesa dos interesses dos Vilaverdenses.»
«Este é mais um duro golpe no desenvolvimento das freguesias, que se agravou com a agregação e continua agora com o encerramento de escolas. Este caminho precisa de ser urgentemente ser invertido. Os eleitos do PS estão determinados e a trabalhar na busca de soluções que sirvam os interesses dos Vilaverdenses. Continuaremos no terreno. Damos a cara e não desistimos de lutar pelos valores da Escola Pública.»

OVilaverdense

O Vilaverdense – 03/09/2014

CDS-PP pede «urgente clarificação» sobre a rede escolar do concelho

O líder do CDS-PP de Vila Verde, Paulo Marques, considera que «os vilaverdenses devem exigir, antes de mais e em primeira mão, uma urgente clarificação por parte da Câmara Municipal da estratégia que o Executivo seguiu para a reorganização da rede escolar em curso no Concelho de Vila Verde». Para Paulo Marque «não se justifica, nem se compreende, que o Executivo ainda não se tenha pronunciado sobre este tema, quando, por todo o Concelho “chovem” dúvidas por parte de pais e familiares. É bem exemplo disso todas as dúvidas que surgiram sobre o encerramento, ou não, do Jardim de Infância de Rio Mau. Lembramos que a falta de informação leva a todo o tipo de interpretações e análises dos mais variados prismas».

O CDS-PP mostra-se «solidário com todos os Presidentes de Junta, que se vêm, uma vez mais, com mais uma situação delicada e com mais problemas para resolver. O encerramento de escolas acarreta consigo problemas sérios, como a questão das auxiliares, seus postos de trabalho e honorário, tudo isto, num orçamento já reduzido e de difícil gestão».

O Vilaverdense

O Vilaverdense – 03/04/2014

PS age junto do Ministério da Educação para manutenção de escolas em Vila Verde

1

Os vereadores do PS na câmara de Vila Verde acabam de emitir um comunicado onde anunciam ter solicitado, junto da delegação do Ministério da Educação, no Porto, «informação detalhada acerca da reorganização da rede escolar em curso no Concelho de Vila Verde. Além dessa questão, foi também abordado a questão do encerramento de vários Jardins de Infância em Vila Verde, incluindo o polémico encerramento do Jardim de Infância de Rio Mau». Na sua óptica, «é lamentável que tenhamos de interpelar o Ministério da Educação para ter informação acerca de processos do nosso concelho. A postura da Vereadora da Educação e do Presidente de Câmara, que apesar de, por nós, formalmente interpelados e em sede de reunião de câmara, continuam a esconder essas informações a membros do executivo camarário».

No comunicado enviado à nossa redacção, apontam o caso do possível encerramento do Jardim de Infância de Rio Mau como «a gota de água em todo este ocultar de informações, e levou-nos a interpelar directamente o Ministério da Educação. Sensibilizamos este organismo do Estado para as particularidades do Jardim de Infância de Rio Mau, nomeadamente o número de alunos inscritos, o aumento desse número no próximo ano lectivo e a distância percorrida pelas crianças num eventual encerramento desta unidade de ensino».

Assinalam ainda que «muito grave também é o facto de a Vereadora da Educação ter afirmado que a responsabilidade pela manutenção dos postos de trabalho das auxiliares de educação, ou o seu quase certo despedimento, seria da total responsabilidade das Juntas de Freguesia. Os Vereadores do Partido Socialista acompanham esta situação com especial atenção. Há Juntas de Freguesia cujo orçamento não permite a manutenção do posto de trabalho no caso do encerramento das escolas, e cujas indemnizações pelo despedimento ultrapassam os 5000 Euros. É inadmissível onerar as juntas de Freguesia com mais um encargo extraordinário para o qual não estão preparadas em termos orçamentais».

E finalizam: «Enquanto eleitos locais continuaremos a acompanhar o processo da reorganização da rede escolar com toda a atenção que o caso merece. Continuaremos a reunir e a falar com pais e juntas de freguesia. Temos, acima de tudo, de zelar pelo bem estar dos alunos. Não aceitaremos decisões impostas por “Lisboa” que influenciam negativamente a vida dosVilaverdenses. É dever de todos garantir a manutenção dos postos de trabalho afectos às escolas a encerrar. Esperamos ser acompanhados nesta defesa de Vila Verde por todas as forças políticas».

O Vilaverdense

O Vilaverdense – 03/04/2014

Junta e vendedores acordaram manutenção da venda de peixe na feira de Prado com alterações

prado

A junta de freguesia da Vila de Prado e os vendedores de peixe chegaram a acordo para a manutenção da venda de pescado na feira semanal. Para assegurar as regras impostas pela Lei, numa primeira fase, o peixe será vendido em carrinhas próprias para o efeito e devidamente legais. Contudo, o peixe não poderá ser amanhado na venda pelos comerciantes e não poderão existir escorrências para a via pública, bem como não poderão haver resíduos de peixe na via pública.
Ao que apuramos, numa segunda fase, a junta de Prado vai envidar esforços para instalar bancas no local e tentará articular com a câmara municipal a instalação de pontos de água e outros meios para dar condições de higiene e salubridade à venda de peixe na feira semanal de Prado.
«Considera-se, assim, um passo importante para a defesa da feira, tido através do diálogo e abertura que este executivo estabelece com pessoas e entidades na defesa dos interesses da Freguesia e do Concelho», remata o presidente da junta, Paulo Gomes.

O Vilaverdense

Urbi et Orbi – 03/09/2014

VEREADORES SOCIALISTAS DE VILA VERDE PEDEM MANUTENÇÃO DO “JI” DE RIO MAU

2

«Depois de verem confirmado pelos jornais o encerramento de vários jardins de infância no concelho de Vila Verde, facto lamentável», os vereadores socialistas reuniram segunda-feira com representantes dos pais dos alunos do Jardim de Infância de Rio Mau, na Ribeira do Neiva.

Segundo os autarcas eleitos pelo PS, ficou então claro que «este encerramento pode ainda ser evitado»: «o Jardim de Infância de Rio Mau tem a possibilidade de inscrever 12 alunos, aos quais se somam alunos de outros estabelecimentos a encerrar na União de Freguesias da Ribeira do Neiva, atingindo dessa forma o número mínimo de alunos imposto pelo Ministério da Educação para manutenção da escola».

Além disso — acrescentam — deste ano lectivo que agora se inicia para o do ano seguinte o número de alunos tende a aumentar.

1

A confirmar-se o cenário de encerramento da escola — lembram — muitos dos alunos terão de fazer deslocações de oito quilómetros, em vias secundárias e caminhos municipais, onerando dessa forma a rubrica municipal da despesa com transporte escolar.

Estes argumentos, confirmados pelos pais, foram suficientes para convencer os vereadores do Partido Socialista a levar à reunião de Câmara de 8 de Setembro uma proposta no sentido de «que a Câmara de Vila Verde, em articulação com a Junta de Freguesia da Ribeira do Neiva, interceda no sentido da manutenção deste estabelecimento de ensino».

Os autarcas do PS apelaram, assim, ao presidente da Câmara e à vereadora da Educação «para que estabeleçam contactos com o Ministério da Educação no sentido de garantir a manutenção desta escola».

Urbi et Orbi

O Vilaverdense – 02/09/2014

Mercado do Peixe da Feira de Prado encerra por tempo indeterminado

peixe

Mercado do Peixe da Feira Semanal da Vila de Prado encerrado por tempo indeterminado. Os comerciantes do peixe estão a receber hoje as notificações, em pleno dia de feira. “E agora?”, perguntam por entre a indignação. Junta de Prado aponta o dedo Câmara de Vila Verde. “Prometeram uma melhoria e até hoje nada”, diz Paulo Gomes, autarca de Prado.

Depois da ASAE ter passado no local há 15 dias e ter detetado falta de condições do local, hoje é o último dia de venda de peixe antes do encerramento por tempo indeterminado. Os peixeiros reclamam a ação e o clientes dizem “nunca ninguém ficou intoxicado por comer peixe do mercado de Prado”.

No entanto a Junta de Prado, através do presidente Paulo Gomes, confirma o encerramento. O autarca pondera inclusive a mudança de local da feira semanal e lamenta que a Câmara de Vila Verde esteja a boicotar o futuro dos pradenses.

“Não é só esta situação do mercado que devia ter sido alvo de intervenção atempada. Há outras situações de negligência para com a Vila de Prado”, frisa Paulo Gomes, que levanta a questão: “E se Prado não fosse do domínio de Vila Verde?”. “Acredito que tínhamos outra vila, mais evoluída e com outras condições”, diz.

No entanto o autarca de Prado diz que os comerciantes do Peixe vão ser contactados para serem “compensados financeiramente”. “Pois eles já pagaram o espaço anual”, vaticina.

O Vilaverdense

O Vilaverdense – 02/09/2014

Contestação ao encerramento do Jardim-de-Infância de Rio Mau

riomau

Contestação ao encerramento do jardim-de-infância de Rio Mau, no concelho de Vila Verde. Depois de na semana passada a redacção do jornal “O Vilaverdense” ter recebido uma contestação “informal” de um dos encarregados de educação, eis que agora se juntaram, na última noite, os pais com filhos colocados naquele espaço para “formalmente” reclamarem a manutenção do JI: «Não faz sentido encerrar esta escola, cujo número de alunos este ano pode atingir o imposto pelo Ministério da Educação, e manter abertas escolas com menos alunos. Esperamos que todas as forças políticas do concelho de Vila Verde nos ajudem a manter a escola aberta».

As posições foram assumidas por um número considerável de encarregados de educação/pais, em declarações ao jornal “O Vilaverdense”. Instada a comentar o facto, a junta de freguesia da Ribeira do Neiva enviou uma nota à nossa redacção onde refere que «está obviamente interessada e muito empenhada na luta pela defesa dos interesses da nossa população, pelo que tudo fará pela manutenção deste jardim-de-infância. Pedimos ainda que a Câmara Municipal de Vila Verde interceda de imediato junto do Governo no sentido de manter o Jardim de Infância de Rio Mau aberto».

Os vereadores do PS também acabam de reagir, «pedindo a manutenção do Jardim de Infância de Rio Mau. Depois de verem confirmado pelos jornais o encerramento de vários jardins-de-infância no Concelho de Vila Verde, facto lamentável, agravado pela falta de esclarecimentos oficiais por parte do Presidente da Câmara e da Vereadora da Educação, os Vereadores do Partido Socialista reuniram ontem com representantes dos pais dos alunos do Jardim de Infância de Rio Mau – União de Freguesias da Ribeira do Neiva». Fazem notar que «ficou claro desde o início que este encerramento pode ainda ser evitado. O jardim de infância de Rio Mau tem actualmente a possibilidade de inscrever 12 alunos, aos quais se somam alunos de outros estabelecimentos de ensino a encerrar na União de Freguesias da Ribeira do Neiva, atingindo dessa forma o número mínimo de alunos imposto pelo Ministério da Educação para manutenção da escola. É ainda certo que deste ano lectivo que agora inicia para o do ano seguinte, o número de alunos tende a aumentar. Não podemos ficar também indiferentes ao facto de que muitos dos alunos de Rio Mau, a confirmar-se o cenário de encerramento da escola, terão de fazer deslocações de 8kms, em vias secundárias e caminhos municipais, onerando dessa forma a rubrica municipal da despesa com transporte escolar».

Até ao momento ainda não foi possível obter uma reacção por parte da câmara municipal em relação a este assunto.

O Vilaverdense